APRENDENDO A APRENDER - A EDUCAÇÃO COMO ESTILO DE VIDA

 O PROJETO ESPERENÇA É FÉ NA EDUCAÇÃO

Vossos peitos, vossos braços.
São muralhas do Brasil.

Este site é um espaço no qual o professor Afonso Irene de Meneses irá explicar a sua afirmação de que: Fé na educação é a certeza de que dinheiro se tira das árvores, em forma de lápis e papel. A referência ao dinheiro significa a melhoria da qualidade de vida das pessoas com maior nível educacional. Esta ideia de tirar dinheiro das árvores surgiu de uma propaganda da caderneta de poupança de um banco que apresentava  a seguinte cena: um gari, enquanto varria o chão, para apanhar as inúmeras folhas caídas de uma árvore, sonhava que aquelas folhas se transformariam em cédulas de alto valor; então, o ambiente adquiriu as cores do banco e todas as folhas se transformaram nas cédulas sonhadas.

A afirmação de que dinheiro se tira das árvores também contradiz o ditado popular de que dinheiro não dá em árvores, mas, lápis e papel se tiram das árvores em forma de madeira e celulose. É certo que a educação é tudo de bom, mas, o seu lado mais visível é a melhoria das condições de vida das pessoas alcançadas por ela. Isto traduz muito bem os objetivos da educação na lei brasileira: a preparação das pessoas para o trabalho e para o exercício da cidadania. Como o trabalho, enquanto mais especializado melhor remunera o trabalhador, é justo incentivar as pessoas a continuarem sua busca por educação de qualidade.

A referência a lápis e papel se deve ao fato de eles serem os elementos mais simples empregados na educação, desde os tempos em que os homens começaram a transmitir suas ideias e sonhos para as gerações futuras. O lápis e o papel se impõem como meio de rabiscar, ensaiar e projetar, desde as primeiras letras com as quais uma grande parte dos seres humanos privilegiados dão seus primeiros passos ao encontro da sua humanidade, até as naves espaciais as que levaram o homem à Lua há mais de meio século, quando não havia as poderosas ferramentas de projetos assistidas por computador que existem hoje.

O Projeto Esperança nasceu em uma sala cedida pela Igreja Presbiteriana do Brasil, na cidade de Planaltina de Goiás, no ano de 2001, e funcionou lá por seis anos. Ele era um curso preparatório para o vestibular, destinado a jovens carentes, daquela cidade do entrono de Brasília. Aqueles jovens não tinham condições financeiras sequer de pagar as passagens de ônibus para Brasília, onde poderiam estudar se tivessem condições para pagar as mensalidades de um curso pré-vestibular. Durante o período de funcionamento o curso ajudou centenas de jovens a encontrarem um rumo para suas vidas. Ele só encerrou suas atividades quando os cursos superiores à distância foram se instalando na cidade e permitindo que os jovens fizessem um curso superior sem os rigores da concorrência de um vestibular e a preço acessível.  

Agora o Projeto Esperança renasce e tem por objetivo ensinar incentivar as pessoas a confiarem na educação, estudarem e a participar da educação para que possam prosseguir com seus estudos se educando para o trabalho e para o exercício da cidadania, como preceitua a lei. Daremos especial ênfase à Pedagogia da Responsabilidade, que vem a ser a única forma segura de ensinar, aprender e aprender a aprender de modo significativo; ou seja, que possa produzir intervenção positiva na sociedade brasileira. Vamos questionar a filosofia da educação que tem sido aplicada no Brasil nas últimas décadas; uma educação que dizer ao oprimido que ele é oprimido, portanto, não tem o dever de buscar nos conteúdos as armas necessárias para que possam vencer em uma economia de mercado. 

O pressuposto maior por trás deste projeto de incentivo à educação por esforço próprio é que é possível fazer da educação um estilo de vida, à medida em que a pessoa se disponha a investir tempo na própria educação; seja utilizando simples lápis e papel, seja utilizando os inúmeros recursos de Tecnologia da Informação. Infelizmente, muitas pessoas não têm acesso à TI, não só porque não dispõem de recursos financeiros para tal como também não sabem como acessar materiais pertinente a suas necesídades educacionais. Neste site disponibilizarmos recursos para Educação de Jovens e Adultos, juntamente com incentivos para que a EJA possa se transformar em educação ao longo da vida; como convém a qualquer nação civilizada.

Enfim, o Projeto Esperança procura incentivar toda a sociedade brasileira a participar da educação do nosso povo, um povo que é considerado sábio por natureza, por políticos que se elegem com votos de analfabetos. O Projeto Esperança também é um espaço para reflexão sobre questões como o futuro de um país  que já foi um país de jovens. Um país cujos jovens casais das classes média e alta têm nenhum ou um filho: isto vai acentuar a concentração de renda e a desigualdade, além de causar desequilíbrio no mercado de trabalho. Para que os jovens casais ricos possam continuar consumindo o sorvete e o videogame que seriam destinados às crianças que eles não querem, o estado precisa se voltar para as classes baixas e e acolher suas crianças com o pressuposto de que se nasceu gente é inteligente e necessário para o progresso do país.


educação cidadã se faz com escolas exigentes e voltadas para conteúdos
   
     
     
  voltar para o início da página   

© 2012 Afonso Meneses